domingo, 13 de março de 2011

Partenon I





O Pártenon foi um templo da deusa grega Atena, construído no século V a.C. na Acrópole de Atenas. É o mais conhecido dos edifícios remanescentes da Grécia Antiga e um dos melhores da arquitectura grega. As suas esculturas decorativas são consideradas um dos pontos altos da arte grega.

O Pártenon é um símbolo duradouro da Grécia e da democracia, e é visto como um dos maiores monumentos culturais do mundo. O nome Pártenon parece derivar da monumental estátua de Atena Partenos abrigada no salão leste da construção. Foi esculpida em marfim e ouro por Fídias e seu epíteto parthenos (em grego παρθένος, "virgem") refere-se ao estado virginal e solteiro da deusa.

O Pártenon foi construído para substituir um antigo templo destruído por uma invasão dos persas em 480 a.C.. Como muitos templos gregos, servia como tesouraria, onde se guardavam as reservas de moeda e metais preciosos da cidade e também da Liga de Delos, que se tornaria mais tarde o império ateniense. No século VI foi convertido numa igreja cristã dedicada à Virgem Maria e depois da conquista turca foi transformada numa mesquita.

Em 1687, um depósito de munição instalado pelos turcos explodiu após ser atingido por uma bala de canhão veneziana, causando sérios danos ao edifício e a suas esculturas. No século XIX, o diplomata britânico Thomas Bruce, 7.° Conde de Elgin, removeu muitas das esculturas sobreviventes para a Inglaterra, hoje conhecidas como Mármores de Elgin e expostas no Museu Britânico, em Londres. Uma disputa polémica pede o retorno dessas peças à Grécia.
O Pártenon e outros edifícios da acrópole formam hoje um dos mais visitados sítios arqueológicos da Grécia e o Ministério da Cultura Grego tem um programa de restauração e reconstrução.
Vamos "dar a volta" ao Pártenon! Nestas imagens podemos ver a parte que estava a ser reconstruída e restaurada!
Atenas - 28 Outubro 2009