sábado, 24 de outubro de 2009

Arrivederci Venezia





Veneza: a cidade da arte, da melancolia e do prestígio: este extraordinário cenário arquitectónico se ergue sobre um arquipélago de pequenas ilhas, separadas por uma rede de canais que se podem atravessar por aproximadamente 400 pontes, antigamente de madeira e mais tarde substituídas por outras de pedra, todas em forma de arco. O canal principal, que forma a maior artéria da cidade, é o célebre Canal Grande: atravessado por 3 grandes pontes, tem o formato de um gigantesco S de ponta cabeça e divide a cidade em duas partes desiguais, por sua vez subdivididas em seis bairros: Cannaregio, São Marco e Castelo na margem esquerda, Santa Cruz, São Paulo e Dorsoduro à direita do canal. A viabilidade aquática do canal, com gôndolas, barquinhos, pequenos vapores, lanchas, barcaças que servem de táxi e meios de transporte para pessoas e mercadorias, prevalece decididamente sobre o sistema de circulação terrestre, constituído por poucas ruas principais e uma confusão de atalhos, estreitos e tortuosas, que se desenrolam entre canais, rios, campos (praças adjacentes às igrejas), campanários, fundamentos (ruas que margeiam os canais) que quase nunca são percorridas por carros ou motos.
Veneza - Costa Victoria - 24 Outubro 2010